Pesquisar

Assembléia Legilativa

terça-feira, abril 24, 2018

Irmão de senador vai a estadual



O ex-prefeito de Nova Marilândia Werner dos Santos (foto), derrotado à reeleição em 2016, vai concorrer a deputado estadual, mesmo sem apoio irrestrito do irmão, o empresário e senador Cidinho Santos. Filiado ao PP, depois de sair do PR de Cidinho, Werner tem fomentado seu nome como pré-candidato à Assembleia e divide sua agenda em reuniões nos municípios do Médio-Norte e também em Cuiabá. Sua entrada no páreo é mais um complicador para Wagner Ramos (PSD), deputado pela região e que busca o terceiro mandato. Wagner, até agora com apoio declarado de Cidinho, já enfrenta embate regional com o colega parlamentar Saturnino Masson (PSDB), especialmente em Tangará da Serra. Resta saber agora quem Cidinho apoiará efetivamente à AL.

Do rdnews.

Salgadeira é pepino há 7 anos

Não foi desta vez que a população pode começar a desfrutar das belezas do Complexo Turístico da Salgadeira. Pela segunda vez, o governo adiou a inauguração das obras de reestruturação. O local está fechado há quase 8 anos. O problema se arrastou por toda a gestão Silval e, ao que parece, vai ser resolvido no último ano do governo Taques, que se encerra em dezembro, caso ele não seja reeleito. Era para ter sido reaberto na Copa (2014), mas não avançou. À época, o projeto era tocado, especialmente, pela ex-secretária de Turismo Teté Bezerra. Já na gestão Taques, após muitas idas e vindas, foi firmado um TAC no ano passado, atestado pelos secretários Wilson Santos (Cidades), Carlos Avalone (Desenvolvimento Econômico) e Luiz Carlos Nigro (Adjunto de Turismo). O tempo passou, Wilson e Avalone deixaram a equipe, e as obras seguem sem conclusão. Agora, a “batata quente” está no colo dos secretários Domingos Sávio (Gabinete de Governo) e Juliana Ferrari (Cidades). O espaço – que terá restaurante, um minimuseu, miniauditório, playground e paisagismo – está ficando bonito, mas é preciso dar celeridade ao processo de entrega.

Do rdnews

Suplente tenta cassar Diego



O suplente de vereador Demilson Nogueira (foto), dirigente do PP de Cuiabá, está se articulando nos bastidores para derrubar o titular da cadeira Diego Guimarães, do mesmo partido. Ele juntou documentos, fotografias, discursos e registro de solenidade para tentar cassar o mandato de Diego. Entende que o parlamentar deve perder a cadeira porque se afastou oficialmente da Câmara para assumir cargo no Executivo estadual, que seria o Gabinete de Articulação e Desenvolvimento Regional. Nesse caso, Demilson sustenta que cabe perda do mandato porque Diego teria contrariado o Regimento Interno, mesmo o ato de nomeação tendo sido assinado pelo governador Taques e publicado no Diário Oficial, mas depois anulado.

Do rdnews

Rondonópolis vai sediar encontro de médicos promovido pelo CRM-MT

O ambiente é propício à discussão de políticas médicas e deve reunir profissionais médicos de diversas especialidades.

O município de Rondonópolis vai receber no próximo dia 03 de maio mais uma edição do “Aconselhando”, evento que faz parte do Programa de Ação Preventiva do Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM-MT). O ambiente é propício à discussão de políticas médicas e deve reunir profissionais médicos de diversas especialidades.

Durante o evento, a equipe formada por diretores, conselheiros e coordenadores de fiscalização do CRM-MT irá esclarecer dúvidas, receber sugestões e aconselhar profissionais e empresas da área médica.

O Aconselhando será realizado na sala de reuniões do Hotel Rios, localizado na Rua João Pessoa, nº 916, no centro de Rondonópolis, ao lado do Ganha Tempo.

O Aconselhando ocorre periodicamente, com o intuito de aproximar a entidade aos profissionais. Em 2018, o evento já foi realizado nos municípios de Água Boa, Canarana, Querência, Nova Xavantina, Ribeirão Cascalheira, e Cáceres.

Do folhamax

Ex-secretário de Maggi vira 2 da PM



Após alguns anos afastado da Polícia Militar, o coronel Alexander Torres Maia retornará a corporação na condição de número dois. Ele assumirá na próxima quinta-feira, às 18h00, a chefia de Estado Maior da PM na vaga do também coronel Paulo Ferreira Serbija Filho.

Maia foi um dos homens de confiança do ex-governador e atual ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), durante o período em que esteve no palácio Paiaguás entre 2003 e 2010. Recentemente, Maia era secretário na prefeitura de Várzea Grande.

Da folhamax

Deputado Mauro Savi assegura novos investimentos em Barra do Bugres

Savi se reuniu também com os professores da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), na Câmara Municipal, para tratar de projetos que irão beneficiar a instituição.
Neste final de semana, a cidade do médio-norte mato-grossense Barra do Bugres comemorou seus 74 anos de emancipação político-administrativa, com vários eventos culturais e shows nacionais.
O deputado estadual Mauro Savi (DEM) esteve na festa e reafirmou compromisso quanto aos investimentos de aproximadamente R$ 5,3 milhões para pavimentação da MT-247, que ligará o município de Barra do Bugres a Lambari D’Oeste (estrada do frigorífico Naturafrig). Uma articulação que envolve a parceria entre o Ministério da Agricultura e o Governo de Mato Grosso. 

Na agenda, o parlamentar Savi participou da entrega de títulos definitivos de 70 moradores do bairro Jardim Alvorecer e região. A cerimônia de entrega ocorreu na última sexta-feira (20), na Escola Municipal Herculano Borges. Além de Savi, também esteve presente o ex-secretário nacional de Política Agrícola, Nery Geller.

No sábado, o deputado Savi entregou a obra de reestruturação da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), obra esta feita através de uma parceria com o prefeito do município, Raimundo Nonato, presidente da Câmara de Vereadores, Jonas Manoel de Souza – o popular Joaninha, vereadores Jamil Pinheiro, Arturzão, Valtinho e outras autoridades. Para esta obra, o parlamentar destinou R$ 170 mil em emenda parlamentar.

“São 168 crianças que irão ser beneficiadas com esta nova instalação da Apae. Este espaço irá gerar recursos com os eventos que irão ser realizados aqui para arrecadar fundos. O deputado veste a nossa camisa”, agradeceu Arturzão, uma das pessoas que requereu a emenda para realização da reforma.

Para o presidente da Câmara, vereador Joaninha, a implantação da bilheteria e estacionamento irá gerar melhorias à Apae. “É uma questão de inclusão social, um instrumento extremamente importante na determinação da qualidade de vida dessa pessoa. Isso ajuda a construir a cidadania destas crianças, por isso é necessário investir na melhora da estrutura das Apaes”, disse o vereador.

O prefeito Nonato destacou a importância da reforma da Apae. “As crianças precisavam deste espaço reformado. Na época, ninguém tinha dinheiro e o Mauro, que é um cidadão barra-bugrense, de prontidão abraçou a causa, assim como outras. A maioria das obras aqui na cidade têm o nome registrado do parlamentar”, destacou.

Para a presidente da Apae, Maria Azenilda, a obra irá ajudar a manter o funcionando da instituição e melhorar o atendimento às crianças. “Há anos estamos esperando por este benefício e foi possível com a ajuda do Mauro, agora esperamos que em breve possamos começar juntamente em uma parceria com o deputado a obra de pavimentação da estrada que dá acesso à instituição”, agradeceu.

Ainda no sábado, acompanhado do ex-senador Jayme Campos (DEM) e com o prefeito Nonato, o deputado Mauro Savi visitou o Hospital Municipal. Ouviu demandas e estuda medidas para ajudar na melhoria no atendimento médico para a população.

Savi se reuniu também com os professores da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), na Câmara Municipal, para tratar de projetos que irão beneficiar a instituição.

Outros investimentos - O deputado anunciou ainda investimentos por meio de emenda parlamentar para construção de uma quadra esportiva, em uma aldeia indígena, no valor de R$ 100 mil, cerca de R$ 170 mil para pavimentação e recuperação da Rua Mariri e travessias Itaipu e Manicuri, R$ 20 mil para reforma da Assessoria Pedagógica do município e também patrulha mecanizada para a região rural.

DA Assessoria 

quinta-feira, abril 19, 2018

Marcelo Duarte revela em CPI repasse de R$ 667 milhões do Fethab para prefeituras em 2017

Foto: Ângelo Varella / AL-MT
Depoimento de Marcelo Duarte à CPI do Fethab e do Fundeb na Assembleia Legislativa de Mato Grosso
Enquanto a chiadeira dos prefeitos só aumenta, o secretário Marcelo Duarte Monteiro, de Estado de Infraestrutura e Logística, revelou em depoimento na Assembleia Legislativa que o governo de Mato Grosso repassou R$ 667 milhões para os municípios do total dos recursos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab). Ele compareceu à CPI do Fethab e do Fundeb para esclarecer onde e como são aplicados os recursos do Fethab, criado prioritariamente para a melhoria da infraestrutura do Estado.

Marcelo Duarte observou que a pasta repassou R$ 667 milhões em recursos do Fethab para as 141 prefeituras. “São valores que, dentre as finalidades, foram utilizados na manutenção e cascalhamento de rodovias que cortam os municípios, além de reparo ou construção de pontes de até 12 metros de extensão. O Fethab é repassado em 100% à parte que cabe aos municípios, de forma mensal”, ponderou o titular da Sinfra.

Tratando de reduzir as nomenclaturas técnicas, ele esclareceu que estrutura do novo Fethab, criado em 2017, assim ficou dividido: Fethab 1 (soja, algodão, gado e madeira) com total de arrecadação de R$ 420 milhões para infraestrutura de transporte e logística. Novo Fethab (óleo diesel) somou R$ 531 milhões, sendo R$ 220 milhões de investimentos do Poder Executivo, R$ 91 milhões aos Poderes e R$ 220 milhões para os municípios. Fethab 2 (soja, algodão e gado) arrecadou R$ 404 milhões, direcionado para infraestrutura de transporte e logística

“O Fethab é uma grande fonte para realização de obras e quanto à aplicação estamos obedecendo rigorosamente ao que diz a lei. Atualmente, os recursos do Fethab disponíveis para Sinfra são praticamente 100% usados na melhoria da infraestrutura”, afirmou Marcelo Duarte. O seu depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Fethab e do Fundeb foi claramente blindado pelo próprio presidente da CPI, deputado Mauro Savi (DEM), com o relator Nininho Ondanir Bortolini (PSD). 

O secretário de Infraestrutura entregou relatório executivo das ações realizadas em três anos de gestão. O trabalho minucioso destaca os grandes resultados apresentados à sociedade por meio do programa Pró Estradas, que concluiu 2.400 km de asfalto em rodovias estaduais, considerando as obras de construção (1.000 km) e de reconstrução (1.400 km). Nele, constam mapas que revelam onde foram feitos cada um dos 2.400 km de rodovias executados no Estado. A íntegra do relatório o cidadão pode acessar por meio do portal www.sinfra.mt.gov.br, diretamente pelo link (encurtador.com.br/dgmov)


Marcelo Duarte informou que o Governo Pedro Taques criou uma conta específica da Sinfra para os recursos do Fethab 2, que é usado especificamente para a execução de obras, agindo de forma transparente e atendendo ao pedido especialmente do setor produtivo. Explicou, ainda, que estão totalmente regularizados os repasses do Fethab destinados para as prefeituras, que devem aplicar esses valores na manunteção das estradas sem asfalto que cortam os municípios e nas pontes de madeira de até 12 metros, conforme a legislação.

“De forma transparente, os números da Sinfra foram colocados à inteira disposição dos trabalhos da CPI. Prestamos contas à sociedade da nossa correta aplicação dos recursos e das obras que são realizadas graças a importante contribuição do Fethab, que além de custear obras diretamente, também auxília como contrapartida das grandes operações de créditos que possuímos hoje no Estado”, concluiu o secretário.

Por Ronaldo Pacheco do Olhar Direto

quarta-feira, abril 18, 2018

Documentário conta história de índios de MT que retomaram território após 40 anos

Remoção forçada dos índios da TI Marãiwatsédé ocorreu em 1966 durante a ditadura militar. O filme ouve indígenas que sobreviveram, especialistas e antropólogos.
Documentário pode ser assistido na internet (Foto: Reprodução)
Um documentário que conta a história da remoção forçada dos Xavante da Terra Indígena Marãiwatsédé, no município de Alto Boa Vista, a 1.064 km de Cuiabá, durante a ditadura militar. Com pouco mais de 30 minutos de duração 'Marãiwatsédé: O Resgate da Terra' tem índios que sobreviveram e relembram a história vivida.

O filme uma parceira do Ministério Público Federal e da Câmara de Populações Indígenas e Comunidades Tradicionais (6CCR).

A remoção forçada ocorreu em 1966 após a associação entre órgãos do governo federal e fazendeira durante a ditadura militar. À época, 1/3 da população morreu como resultado da remoção.

Durante as filmagens, foram ouvidos índios, membros do MPF, especialistas e antropológos.

O filme registra depoimentos emocionantes de quem presenciou as mortes, a violência e o desrespeito à cultura e às tradições do povo Xavante.

“Eu vi minha família, minha mulher, meus irmãos, todos doentes. Morreram. A família toda morreu, acabou. O único sobrevivente sou eu”, lembra com emoção Dutra Tserepalhipti, um dos indígenas ouvidos pelo documentário.

Os Xavante só conseguiram a posse definitiva de sua terra tradicional em 2014, depois de muita disputa com fazendeiros e posseiros e uma longa batalha judicial.

O documentário está disponibilizado no canal do Youtube do MPF.

Por G1 MT

segunda-feira, abril 16, 2018

Polícia de Mato Grosso lança projeto para prevenir entrada de adolescentes na criminalidade

A Polícia Judiciária Civil, através da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf-VG), lançou na sexta-feira (13.04), o projeto social “NFC – Na fita Certa”, que visa prevenir a entrada de adolescentes na criminalidade por meio do desenvolvimento de valores e práticas positivas. A proposta vem com objetivo de promover nos jovens a disciplina proporcionada pela formação desportiva, desenvolvimento do gosto por práticas artísticas, leitura, música, estudo e trabalho.

O projeto piloto atenderá 23 alunos da Escola Pública Municipal Faustino Antônio da Silva, situada no loteamento Colinas Verdejantes, em Várzea Grande, e contemplará também as famílias dos adolescentes, funcionando como uma ferramenta de intervenção social voltada para prevenção de roubos e furtos, assim como outros crimes.

Idealizado pela delegada titular da Derf-VG, Elaine Fernandes da Silva, o projeto nasceu da angústia da delegada em não de conformar ao ver crianças e adolescentes se envolvendo cada vez mais cedo na prática de roubos e furtos, quando deveriam estar na escola, estudando, praticando esportes e aprendendo a ser cidadãos.

“Em muitos casos esses adolescentes são cooptados por maiores de idade para prática de crimes. Esses menores passam a gostar da adrenalina das ações criminosas e têm a sensação de que são importantes. A ideia do projeto é fazer com que o jovem através de atitudes positivas seja protagonista da sua história, compreendendo que o mundo do crime não fará dele um vencedor”, disse a delegada.

O trabalho é realizado pela Derf-VG, em parceria com a Prefeitura Municipal de Várzea Grande, Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Delegacia Regional de Várzea Grande, Gerência de Operações Especiais (GOE), Academia de Polícia (Acadepol) e Batalhão Ambiental. O evento de lançamento contou com a parceria do Coyot Show Animação de Eventos e do Várzea Grande Shopping, que contribuiu com a parte de brinquedos e lanches para as crianças. Druante a cerimônia foram doadas bicicletas para crianças que moram longe da Escola.

O projeto será coordenado pelo investigador da Derf-VG, Renato Barros, e os jovens participantes terão a oportunidade de participar de Escolas de Artes Marciais, com aulas ministradas por policiais da Gerência de Operações Especiais (GOE), e da Escola de Futebol com aulas do professor Marcos Geleia e de mais dois policiais do Batalhão Ambiental com formação específica na área.

As aulas de artes marciais serão realizadas em um espaço estruturado dentro da própria Escola e também nas instalações do GOE. As atividades da Escola de Futebol acontecerão no campo do Batalhão Ambiental, sendo o translado dos alunos realizado no ônibus da Academia de Polícia Civil (Acadepol).

Além do trabalho direto com os alunos, o projeto prevê oficinas e cursos profissionalizantes para os pais e adolescentes, aulas de música, teatro, pintura, dança, entre outras, realização de palestras educativas com temas variados e a instalação de uma microfábrica de serigrafia para que os matriculados possam criar a prórpria marca.

Elaine Fernandes afirma que a estratégia é influenciar os adolescentes positivamente por meio da instalação da microfábrica de serigrafia, que será destinada a confecção de roupas e acessórios fitness, como shorts, camisetas, bonés, luvas, com a marca NFC.

“O objetivo é que os participantes do projeto não fiquem vulneráveis ao convite de assaltantes e traficantes que incentivam os jovens a entrar na criminalidade pregando que se roubarem poderão adquirir produtos de marca e griffes famosas”, explica a delegada.

Para Elaine, é importante semear na cabeça dos adolescentes que a expressão “Fita” deve significar “Caminho”. “No projeto NFC, os adolescentes irão registrar a sua própria marca e, ainda que ‘convidados’ para ‘meterem uma fita’, ou seja, praticarem um roubo ou furto, estarão armados da compreensão de que: a expressão ‘Fita’ deve significar o caminho bom, tendo o discernimento de que deve sempre se manter: “Na fita certa – Na fita do Bem!”, reforçou a delegada

O Lançamento contou com a presença da delegada regional de Várzea Grande, Daniela Silveira Maidel, do secretário de Educação Silvio Fidélis, da chefe de Gabinete da prefeitura municipal, Rose Prado, do Ten Comandante do Batalhão Ambiental, Cel Eduardo Costa, do superintendente de Esporte Jadir Pereira, da diretora da Escola Faustino Antônio Andréia Marques, da sub comandante da guarda municipal Cristiane, do investigador do GOE, Ojier, além dos representantes da Polícia Comunitária da PJC, Laura e Ademar, que levaram cartilhas do Programa De Cara Limpa Contra as Drogas, o qual também foi idealizado pela delegada Elaine Fernandes.

Da ASSESSORIA

Unemat abre processo seletivo para 112 vagas com salário de até R$ 6,1 mil em MT

Inscrições podem ser realizadas no período de 19 de abril a 20 de maio, somente via internet. O processo seletivo será realizado em uma única etapa, no dia 24 de junho.
Unemat abriu edital para contratar 112 profisisonais (Foto: Unemat - Alta Floresta/MT)

A Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) divulgou um processo seletivo para contratação temporária de 112 Profissionais Técnicos da Educação Superior (PTES), e formação de cadastro de reserva.

Os selecionados vão atuar nos câmpus de Alta Floresta, Alto Araguaia, Barra do Bugres, Cáceres, Colíder, Diamantino, Juara, Médio Araguaia, Nova Mutum, Nova Xavantina, Pontes e Lacerda, Sinop e Tangará da Serra.


Vagas
Para cargos que exigem nível fundamental de escolaridade, há 12 vagas para motoristas, com remuneração de R$ 1.907,84. Para nível nédio, são 74 vagas para agentes universitários, com salários de R$ 3.294,38.

Também existem opções para nível médio técnico, nas áreas de técnico em laboratório (09), técnico em informática (05), técnico em enfermagem (03), técnico agrícola (03), técnico agropecuário (01), cuja remuneração chega a r$ 3.788,53.

Já para as especialidades que exigem nível superior, há oportunidades para psicólogos (03), engenheiro eletricista (01) e engenheiro civil (01), com remuneração de r$ 6.136,91 para uma jornada de 40 horas semanais.

Inscrições

As inscrições podem ser realizadas no período de 19 de abril a 20 de maio, somente via internet (www.unemat.br/seletivos). O valor da taxa é de R$ 100 para cargos de nível superior, R$ 80 para nível médio e médio técnico e R$ 50 para nível fundamental, pago até o dia 21 de maio.

No ato da inscrição o candidato deverá preencher o requerimento de inscrição, informando a opção de cargo, especialidade, câmpus, vaga a que pretende concorrer e a opção do local onde deseja realizar as provas.

Provas

O processo seletivo será realizado em uma única etapa, no dia 24 de junho. A prova objetiva, para todos os cargos especialidades, será aplicada em 12 cidades: Alta Floresta, Alto Araguaia, Barra do Bugres, Cáceres, Colíder, Diamantino, Juara, Nova Mutum, Nova Xavantina, Pontes e Lacerda, Sinop e Tangará da Serra.

Os candidatos aprovados no processo seletivo serão contratados por 12 meses.

Por G1 MT